Falo Mesmo #2: Os Pais da Ficção

22 agosto 2011

banner falo mesmo_thumb[11]
O dia dos pais já passou, muita gente comemorou seja com um churrasquinho na laje ou com uma super festa, enquanto outros nem lembraram da data. Mas todo mundo tem um pai, e alguns tem até mais do que um, afinal vivemos num mundo moderno. E essa data me fez pensar, se meu pai não fosse o meu pai, quero dizer, se eu tivesse outro pai que não é o meu...vocês entenderam?

Pois bem, as pessoas dizem que cada pai é diferente um do outro e tantas outras dizem que são todos iguais, mas acho que seria interessante ter um pai realmente diferente, quem sabe um pai que fosse como os livros, suas histórias e seus personagens.
Por exemplo, os romances sobrenaturais estão na moda já há algum tempo, mas normalmente os personagens destas histórias simplesmente não existem em lugar nenhum do mundo, mas não só por serem monstros, vampiros, lobisomens, anjos e etc, mas porque ninguém pode ser tão romântico assim.
Mas vamos fingir que exista um Edward Cullen ou Stefan Salvatore por aí, obviamente eles seriam os maridos perfeitos para sua mãe, mas te-los como pai seria no mínimo estranho. Afinal eles são tão gentis e dóceis que seria mais provável que eles seguissem mais pro lado materno do que paterno e fizesse tudo o que sua mãe faz em casa enquanto ela fica assistindo “Insensato Coração” (Aliás, como assim a Wanda que matou a Norma, hein?!).
5ma2w6
Imagine então se seu pai fosse um desses detetives fodásticos dos romances policiais, com certeza esse é o último tipo de pai que todos nós queremos ter, afinal se ele descobre quem matou a tal vitima só por achar um fio de cabelo no local do crime, imagina como seria difícil esconder dele as besteiras que você faz. Ele descobriria que você chegou bêbado(a) da balada na noite passada só de cheirar sua escova de dente (que nojo!) uma semana depois.
E se seu pai fosse como um Chick-lit, com certeza as garotas iriam adorar, mas para nós homens seria vergonhoso, pois muito provavelmente ele se vestiria todo de rosa e seria tão fofinho e bonitinho que ter um acesso de vômito andando ao lado dele não seria tão difícil.
Sem mais loucuras da minha parte, digo feliz dias dos pais (atrasado), pois sem nossos pais nós não seriamos nada, mesmo ele sendo um vampiro branquelo muito velho, ou um anjo bad boy que pega sua namorada, até mesmo um bruxo com uma cicatriz de cada lado da testa providenciada por sua mãe ou então um homem comum que não está nem aí para as histórias dos livros, o mais importante é que ele esteja sempre ao nosso lado, seja dando conselhos ou pagando a fatura do cartão de crédito.


224254_212851332077278_100000572383187_778092_4274668_n_thumb[5]Victor Lopes tem 18 anos e mora no interior de São Paulo, num lugar muito próximo do fim do mundo.
Adora séries e escrever livros, e sonha um dia fazer faculdade de cinema. Colunista do blog, quinzenalmente escreve as verdades literárias raramente ditas.

18 comentários:

  1. Essa tirinha é tão realista! Adorei o post, só achei que pegou pesado com pai chick-lit... HAHAHAHA

    xx thanny in wonderland

    ResponderExcluir
  2. Hahaha, ri muito.
    É, pobre pai chick-lit. O meu nunca pagou a minha fatura de cartão, mas já quebrou vários galhos. hehe
    Muito legal o texto.

    ResponderExcluir
  3. Hahaha eu ri bastante do texto, ficou legal!
    E a tirinha é bem realista HAHAHA

    Mas concordo com a Thanny, o pai chick-lit ficou meio perdido XD

    Beijocas!
    Juh Oliveto
    Livros & Bolinhos ~

    ResponderExcluir
  4. UHHUSAHU adorei o texto! E bah, um pai chick-lit seria adorável mesmo! hahah
    E realmente, não consigo imaginar Stefan e Edward sendo pais de verdade, mas o que você falou de eles irem pro lado materno, dai já achei sacanagem! ;P
    Ótimo texto!
    Beijoca!

    www.estantechick.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto, HAUAH. Imagine ter um pai todo Edward, ou Stefan?! Ia ser beeeem estranho. Sacanagem mesmo ir pro lado materno, HAUHSA.

    Beijos (:

    ResponderExcluir
  6. Oi, morri de rir kkk
    Primeira visita!
    Te seguindo, me segue tbm.
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/
    bjss *-*

    ResponderExcluir
  7. UAHSUHAUSHUAHSUHAUSHAUHSUAHSUHAUSH
    ri muito aqui!!! nossa, ue nojo a historia do cheirar a escova, mas Shelock que o faria né... -qq

    --
    Gabriel M. Souza
    World of Carol Espilotro
    http://carolespilotro.blogspot.com/
    ps: nops, não sou o namorado da Carol hahaha' just friends ^^

    ResponderExcluir
  8. Olá! O texto está ótimo e hilário, haha. Dude, eu não gostaria de ter um pai como o Edward e o Stefan, prefiro eles como MEU marido, hahaha! E, com certeza, um pai de detetive seria muuuuuito tenso!

    Bjss,
    Anastácia - Heart Books

    ResponderExcluir
  9. Adorei a tirinha e gostei muito também do texto! Ri muito ;D

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, Luiz!
    Curti muito a tirinha e ri bastante ao ler seu texto voltado ao dia dos Pais. Faz a gente refletir bastante sobre os pais da ficção.
    Bjs.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  11. hahahah,
    adorei o post.
    Nossa, ter pai detetive seria mesmo o OO, rsrs.
    Imagina ter a vida todos os dias investigada?

    beijos.

    ResponderExcluir
  12. Rs, adorei o post, muito divertido. Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Adorei o texto realmente imagina o meu pai sendo um Edward da vida, no minimo estranho kkk' Ri com a frase final a em negrito. oaisoaiso
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  14. Meu pai tá meio puxando pra esse pai Detetive, viu. NÃO É LEGAL :( OIUSFIPFHPIUAHFDSPIAUF
    Mas eu ri demais do pai "chick lit", mas ei, ele não andaria de rosa, olha o exagero, gente PISUFHAPSIDFHASPIUFDHASPIU
    Adorei a coluna! *-*

    ResponderExcluir
  15. Adorei o post e me diverti horrores com a tirinha *-* rs
    Beijos, Mila ♥

    @Camilla_Leitte
    http://sonhosentrepontinhos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Victor!

    Super engraçada essa tirinha! Meu pai sempre compra meus livros e paga minhas despesas, huahsuahs. Um pai sobrenatural? Acho que seria legal, só não gostaria de ter o pai da Dru Anderson de Strange Angels!

    Matheus, Bobagens e Livros

    ResponderExcluir
  17. Adorei o post... Não importa o pai que a gente tenha, ele sempre vai estar do nosso lado ajudando :) Agora o pai Edward ou chick-lit, vai muuuuuito estranho... kkkk

    Beijos,
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. kkkkkkkkkkkk
    Gostei do post!
    Criativo ^^

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...